Filho de campeão do motociclismo e do automobilismo, começa no Kart com sucesso

Ao legado esportivo reconhecidamente vitorioso do ex-piloto campineiro Antônio Jorge Neto, mais conhecido como Netinho, uma vitória pessoal tem grandes chances de ser acrescida em breve: a de ver o filho Tiago Mendes Nunes, um adolescente de 15 anos, também se consagrar nas pistas de corrida.

Nas pistas de kart, Nunes tem tudo para provar que herdou o DNA de campeão do pai. Nas etapas já disputadas de kart, Nunes demonstrou muita qualidade para repetir os feitos de Netinho que, nos anos 70 e 80, foi um dos expoentes do motociclismo mundial. Vale destacar ainda que, após encerrar a carreira no motociclismo, Netinho competiu em várias categorias até encerrar a carreira na Stock Car, principal categoria do automobilismo nacional, na qual foi vice-campeão em 2006.

Na terceira prova no campeonato regional, Tiago Nunes já fez a pole position e venceu.  No ultimo fim de semana, dias 15 e 16 de junho, no kartódromo da Aldeia da Serra, participou pela primeira vez de uma etapa do Campeonato Paulista, o mais forte do Brasil, e ficou em quarto na sua categoria e segundo na geral.

Em julho, Tiago vai participar do Campeonato Brasileiro, em Cascavel, Paraná. No ano passado, o Brasileiro de Kart recebeu mais de 500 participantes.

Multi campeão

Netinho foi campeão paulista e brasileiro das 50 cc em 1980. Também foi várias vezes campeão paulista e brasileiro de motovelocidade nas categorias das 250 e 350 cc. Em 1981, se consagrou campeão sul-americano das 350. Participou com destaque de várias temporadas do mundial de motovelocidade, na categoria 250 cc, categoria na qual conquistou, em 1983, as 100 Milhas de Daytona de 1983, uma das mais cultuadas corridas de motos do mundo em todos os tempos.

Antonio Jorge Neto nasceu em Campinas no dia 5 de agosto de 1963. Começou em esporte motorizado em 1975 disputando provas de kart, no Kartódromo Afrânio Ferreira Junior, em Campinas. Em 1976, trocou o kart pelas motocicletas, começando a competir com uma Minarelli de 50 centímetros cúbicos. Passou pelas categorias 125cc e 250 cc e chegou ao top do motociclismo nacional na categoria 350cc, com uma Yamaha TZ 350. Neto foi sete vezes campeão brasileiro, cinco vezes campeão paulista e duas vezes campeão sul-americano. Em 1983, venceu a tradicional prova norte-americana 100 Milhas de Daytona, com uma Yamaha TZ 250 alugada a poucos dias da prova. Titulo inédito para o Brasil veio depois de uma prova emocionante, na qual colocou uma volta de vantagem em cima do piloto norte-americano, considerado o favorito para a vitória. Os amigos brasileiros que o acompanhavam riam ao ver a torcida e as demais equipes perguntando quem era o brasileiro que saíra no final do pelotão e na primeira volta já estava em primeiro.

Passou para o automobilismo em 1992 na Copa Fiat, pilotando um Fiat Uno, depois de um acidente na Europa, quando treinava para o mundial, que o deixou meses hospitalizado. Na categoria, foi três vezes vice-campeão. Em 2001 transferiu-se para a Stock Car, na qual obteve cinco vitórias e o vice-campeonato em 2006, pela Equipe Eurofarma. Em 2008, paralelamente à Stock Car, Neto disputou a categoria internacional GT3, com uma Ferrari F430 GT3, pela Equipe Pósitron.

Show em Daytona

Mas o maior feito de Netinho, no entanto, foi como piloto de motocicleta. Além de diversos campeonatos, ele é o único piloto brasileiro que conseguiu a façanha de vencer, há 36 anos, as 100 Milhas de Daytona, nos Estados Unidos. Considerada uma prova especial, por fazer parte dos eventos da Daytona Bike Week, o mais importante encontro de motociclistas do mundo. Lá, é todos os anos lembrado pela façanha.

 

 

 

 

 

 

 

Related posts